Lapso de consciência

— Você quer ver como será-foi sua vida?

Foi assim que tive consciência pela primeira vez. Pesaroso que fui-sou-serei, fiquei sem resposta; só olhando, boquiaberto. O silêncio era um abismo sibilando seu nome, calmo. Não uma simples ausência de som. Aquilo parecia respirar pacientemente.

Ao nosso redor, o nada. Não era a escuridão mais intensa, era a inexistência de luz. Mas eu podia ver aquele universo brilhando e se movimentando vagarosamente dentro dos olhos desapressados d’Aquilo.

— Você poderá escolher, então, vir à existência. Se lhe convir.

Infinitas vozes falavam ao mesmo tempo, sem que nenhum lábio se movesse. Vozes doces, vozes pesadas, vozes de júbilo e de melancolia. Aquilo parecia já saber o que eu fiz-farei, e eu ainda não sabia dar uma resposta, não sei se sabia murmurar qualquer coisa que fosse.

Pensei que gostaria de ver. Os seus olhos brilharam a luz mais clara que já existiu, a fusão de mil sóis invadiram minha consciência. Não saberia dizer quanto tempo durou; se a duração da minha vida ou se um breve instante de sonho.

Ali, eu vi a minha vida que acontecerá-aconteceu. Cada sorriso, cada lágrima, cada sonho abandonado, despedaçado, esmagado. Cada realização, cada segundo de trabalho, cada fruto do acaso, cada deslize. Cada momento infinito de amor. Cada profunda certeza e cada angústia trespassar os flancos da alma. Cada decisão que fiz-farei e cada decisão que fizeram-farão por mim.

Olhei de novo para Aquilo. Parecia-lhe que nada tinha acontecido e tudo o que vi foi uma fração breve de um movimento do canto daqueles olhos-universo.

— Deseja viver?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s