Alma de chumbo

Não lembro da última vez que chorei por um dia que vivi. Acontece constatemente de me abater a melancolia graças aos dias que eu não vivi. Esses dias que existiram imaginadamente em meu íntimo, mas que nunca puderam ser desfrutados idealmente como em meu sonhar acordado.

tumblr_mgqqmkXF2Z1s27oczo1_1280

Relembro as conversas que nunca tive ou converso com as pessoas que nunca conheci e a vaga consciência de que esses feitos não foram da realidade me despedaça. Ora, mas e porque há de a realidade valer mais que meu íntimo? Não me julgam pela intenção do gesto que nunca esbocei, mas sim pela realidade supérflua de algo que nunca intencionei.

Nunca coincido comigo. Meu corpo nunca está onde meu íntimo gostaria que estivesse porque ele vagueia, se perde – inexiste. Como coincidir a inexistência com a existência, essa é a pergunta que devo responder. A grande pessoa que nunca serei, o gênio que faz jus aos meus sonhos, os atos grandiosos, os gestos de transmutação, a soberania do espírito; todos eles que inexistem, inexistirão. Existo apenas enquanto eu. (D)existo.

E sei nas vísceras que tudo isso é nada. Eu consigo ver a metafísica que me prende a essa angústia, mas não posso fazer nada, e sei que fora de mim isso é nada. Quero sair de mim, mas não saio, que não seja por um breve momento. Quero nunca ser eu, mas sei lá quem é eu. Nunca sou eu e sempre sou eu. E que importa? A quem importa? A mim, pelos menos, não. Só eu sendo não-eu é que é capaz. Essas palavras pesam nas pálpebras, me dão sono e cansaço da existência. Pesam a alma, também. Se pudesse pesar-me a alma, seria de chumbo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s