(36)

tumblr_n9dvtuspli1qhgogbo1_500

A sensação aperta e oprime e perfura e corta e queima ainda mais por sua familiaridade. Ela vem não sei de onde – ou talvez jamais tenha saído daqui e estivesse apenas dormente, descansando – e se espalha, rasteja pelo meu peito por dentro e me torna ao avesso, expondo-me as entranhas. Ela banqueteia com medos e angústias e se refestela com esperanças mortas. Ela grita dentro da cabeça, constrói muralhas ao redor, queima pontes e navios. Torno-me intocável. Afasta-me de toda natureza, de toda humanidade. Ela, que tem asas, me joga num abismo apenas para assistir à queda. Esvazia meus gestos e murcha minhas palavras. Incendeia a poesia. Enferruja o cotidiano.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s