(39)

tumblr_mtol2ea6mg1ricuojo1_1280

Não vejo para onde ir, e quando mesmo assim vou, o caminho sempre é só sombra de caminho. Piso no nada. Caminho no escuro. Tropeço no vento. Enchem-me os sapatos pedras de ausência. Perco o equilíbrio e caio.

Cada escolha é errada porque as possibilidades de escolha já são viciadas. Viciadas de mim, comigo, eternamente preso nessa casca de corpo e nessa merda de mente. Não há saída, não há caminho. Sinto cada palavra descambar do pescoço até a ponta dos dedos, pesadas e ácidas. Quero esvaziar, jogar para fora, mas é esvaziar o mar bebendo-o.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s